quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Ultimas HQs lidas

Passei na biblioteca e peguei 3 HQS para ler, sao elas:


L'archiviste (O arquivista), dos belgas Shuiten & Peeters, da coleçao "cidades obscuras". O arquivista Isidore Louis, era encarregado das pesquisas no Instituto Central dos Arquivos, na sub-seçao de Mitos e Lendas. Ele tem como tarefa, redigir um relatorio sobre as cidades obscuras, um mito criado de que o nosso universo é uma mera ilusao e que a vida verdadeira esta fora daqui. Os documentos que o arquivista estava pesquisando, era um diario de viagens com fotos desses lugares, que pertencia ao Eugen Robick, urbateto (urbanista-arquiteto) que descrevia tao detalhadamente sobre essas cidades que pareciam ser reais e nao lendarias. Ele coloca tudo no relatorio, mas as pessoas começam a acusa-lo de sonhador, que se deixa levar pela emoçao. 

Clique para ampliar (em francês)
Falando em arquivista sonhador, assisti ao filme "A vida secreta de Mitty", dirigido e protagonizado pelo Ben Stiler. Tanto que no cartaz tem a frase: Para de sonhar e comece a viver. Mitty é o arquivista responsavel pelas fotos da revista Life, mas ele vive com a cabeça na lua, as pessoas falam com ele e ele esta pensando em outra coisa, viajando na maionese. É todo esquisitao, é vitima de chacotas no trabalho. Ele recebe os negativos das fotos para a capa da ultima revista e percebe que esta faltando a que foi escolhida, entao ele tem que correr atras do prejuizo. Sair da sua zona de conforto e achar a bendita foto.
Achei o filme muito lindo. Talvez porque quase ninguém fala de arquivista e quando fala, eu me emociono rsrs.



A outra HQ lida foi Skandalon, da Julie Maroh, a mesma de "Azul é a cor mais quente". Narra a historia de um cantor pop chamado Tazane, é auto-destrutivo, rebelde, mas é amado pela galera. Claro que a sociedade o vê como mau-exemplo para os jovens, mas ele nao ta nem ai.
"O que eu coloco nas minhas musicas, sao minhas tripas, meus sentimentos. O demônio que habita em mim é o mesmo que circula no sangue de todo mundo. Por isso todo mundo se reconhece em mim e na minha musica. A diferença é que eu cedo às minhas paixoes".
O titulo, segundo a autora diz no posfacio, vem da historia de Cristo, que anunciando sua Paixao, disse aos discipulos que ele se tornara um skandalon para a humanidade. Skandalon significa obstaculo mimético, ou seja, a dificuldade que os outros têm de reproduzir algo ou um comportamento de modo idêntico, se vc nao reproduz o comportamento esperado pela sociedade, vc causa escândalo. E todos os que causam escândalos devem ser sacrificados, mortos para servirem de exemplo.

Por fim, a ultima HQ faz parte da lista dos 100 melhores livros canadenses, "Jerusalem: Chronicles from the holy city", de Guy Delisle. Narra sua viagem para Israel e Palestina, acompanhando sua esposa, que é médica do "Médicos sem fronteiras". 
Sistema de transportes
Vou me abster de comentarios sobre essa HQ porque me revolta demais esse assunto. Recomendo muito. Gostei bastante, ha assuntos como politica, religiao, desigualdes sociais que muito me interessa, mas nao comento com qualquer um publicamente ou em redes sociais, so com algumas pessoas do meu entorno que sabem conversar. 
Também indico o curso no Youtube, do Prof. Peter Robert Demant, do Departamento de Historia, da FFLCH-USP, "O Conflito Israel-Palestina: Origens, desdobramentos e tentativas de resolução", até o momento sao 15 videos de aprox. 30 min cada.

domingo, 27 de setembro de 2015

DocumentYourLife: Jornal semanal das minhas loucuras privadas n.2

21.09.2015 Segunda

Na minha busca incessante de trabalho, deparo com a seguinte questao no formulario: Vous aimez travailler sous pression? (vc gosta de trabalhar sob pressao?) Claro! Quem nao gosta, né? É uma maravilha...
Até aguento a pressao se ela estiver dentro das leis da fisica. Se a pressao (Pa) for muito maior que minha força (N), dentro do meu espaço (m²), corro o risco de explodir. Sera que posso usar a formula de Pascal na entrevista para me defender? Pra alguma coisa a fisica tem que servir, né?

22.09.2015 Terça

Clube de leitura na Universidade custa $15 cada sessao e dao 25% de desconto na compra do livro que sera discutido. Nao vi nenhuma vantagem, vou ler sozinha mesmo. Ora essa, desde quando paga-se para discutir um livro? Se ao menos fosse uma vaquinha para o lanchinho no intervalo, mas nem isso vai ter. O livro é esse, vou pegar na biblioteca e vai me custar zero money.

23.09.2015 Quarta

Fui a dois eventos de empregabilidade, é sempre o mesmo bla bla bla, vou mais por desencargo de consciência mesmo, so para nao me sentir culpada por nao ter tentado.

Nao passei no concurso por causa de 3.5 pontos a menos na minha nota. No primeiro concurso que prestei, passei na prova, mas nao passei na entrevista, no ultimo nao passei nem na prova, estou cada vez pior.  Tinha que responder 45 questoes em 12 min, ou seja 3,75 segundos por questao e ainda preencher as respostas na folha optica. Isso porque as continhas eram faceis, até dei risada, pensei: que coisa pra retardado! Paguei minha lingua como sempre, é facil, mas em 3,75 segundos para responder fica complicado.

Tenho que estudar matematica para ficar ligeira nos calculos e para usar um pouco o lado esquerdo do cérebro. Até hoje eu nao sei se eu nao gostava de matematica por mim mesma ou se era influenciada pelo papo imbecil que mulher e exatas nao combinam e eu desencanava.

Hoje seria minha folga, mas com os cruzeiros aportando no Rio Sao Lourenço, em média três por dia até o fim do mês que vem, nao posso me dar o luxo. Tem cruzeiros com capacidade para mais de 3 mil pessoas. Eu acho que eu ficaria claustrofobica junto com esse tanto de gente em alto-mar. Cruzeiro sempre me faz lembrar do filme "Socialisme", do GODard.
Além dos eventos que fui, ainda trampei até às 23h, estoy muerta con faruefa

24.09.2015 Quinta

Duas turistas japonesas queriam comprar calcinhas e perguntaram onde vendia, informei o local, elas foram, compraram e retornaram para agradecer e ainda compraram camisetas na lojinha. É raro encontrar gente agradecida que volta para dizer o quanto eu fui util de alguma forma para ela, tenho até que registrar isso e aprender a ser como elas, foi a liçao do dia. Lembrou-me a historia de Jesus que curou 10 leprosos e apenas um voltou para agradecer. Atitudes simples como a gratidao me choca às vezes, pelo visto chocou até Jesus ha mais de 2000 anos. Viajar e esquecer as calcinhas, quem nunca? Muita sororidade internacional nessas horas.

25.09.2015 Sexta

Povo de humanas so se phode mermo, os cursos de humanas de 26 universidades do Japao correm o risco de serem fechados (Fonte), o povo chama de reforma anti-intelectual. O estado japonês declarou que prefere investir em cursos técnicos e profissionais que sao mais uteis para sociedade do que pesquisas téoricas. Eles querem um bando de robôs na linha de produçao que nao pensam. Muito triste! E nao é a primeira vez que isso acontece, na Segunda Guerra enviaram o povo de humanas pro front e pouparam os técnicos e engenheiros. É a profecia do Fahrenheit 451 se cumprindo:
A escolaridade é abreviada, a disciplina relaxada, as filosofias, as histórias e as línguas são abolidas, gramática e ortografia pouco a pouco negligenciadas, e, por fim, quase totalmente ignoradas. A vida é imediata, o emprego é que conta, o prazer está por toda parte depois do trabalho. Por que aprender alguma coisa além de apertar botões, acionar interruptores, ajustar parafusos e porcas? 

Hoje às 4: 44 eu vendi $444,44. Fiquei com medo! O que esse monte de 4 quer dizer?

Arquivos governamentais desaparecem, sao queimados e apagados, sera que é intencionalmente ou acidentalmente, hein? (Fonte). Precisando de arquivista para ajudar a por ordem no barraco estou aqui, viu seu governo? Brinks, quero distância, nao nasci para ser Winston, o arquivista do livro 1984 que ficava alterando documento ou destruindo a mando do governo.

3 meses para o Natal, mas ja? Ano findando e nao pude planejar nada, necessito de estabilidade e uma rotina, hoje vivo um dia de cada vez, sem saber o que fazer, o que vai ser da minha vida e quando posso ter umas férias para relaxar.

26.09.2015 Sabado

O telefone toca às 9h da manha, eu estava dormindo, mas acordei e fui atender, era alguem me chamando para uma entrevista na segunda-feira, é na minha area. Nao crio expectativas porque fico cada vez mais frustrada, porém seria bom se eu conseguisse esse trampo, é temporario mas conta como experiência na area.

Hoje o Google faz 17 fucking anos. Nem sem mais como era a vida sem ele. Nao sei nem sair na rua sem consultar o Google maps.

27.09.2015 Domingo

Sonhei que ia ter show do Oasis, mas seria em uma outra cidade e eu estava planejando como ir para la. Esse sonho é tao anos 90! Ressuscito bandas muertas.

O senhorzinho que sentou do meu lado no onibus era muito pirado, ele falava sozinho sobre submarinos americanos, terremotos no Japao, sobre o império romano, sobre a segunda guerra, sobre os alemaes, os italianos e os russos. De repente é um veterano de guerra traumatizado  que desbirocou de vez, coitado!

Eu vi a lua de sangue, pena que nao tenho uma camera decente para fazer fotos do céu. Agora so em 2033, nem sei se estarei viva até la.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Filme + livro: A solidao dos numeros primos

Terminei de ler o e-book que peguei na biblioteca daqui, "A solidao dos numeros primos", do escritor italiano, Paolo Giordano. 
O livro narra a historia de Alice e Mattia, de 1983 a 2007, ou seja, da infância ate a idade adulta. O assunto é sobre tristeza, angustia, melancolia e o sentimento de estar sempre deslocado na infância e as consequencias disso com o passar dos anos. A gente sempre pensa que toda criança é feliz, so que nao.
Alice odiava ski e o pai a obrigava a fazer um curso até que acontece uma tragédia que a deixou com cicatrizes nao so no corpo, mas na alma.
Mattia era responsavel por sua irma gêmea que tinha problemas mentais, até que acontece algo de muito grave com a menina e os pais dele vao culpa-lo para o resto da vida, isso faz com que ele começa a se martirizar, ele é tem uma inteligência acima da média, um dos melhores alunos, mas nao consegue se socializar, esta sempre deslocado.
É horrivel quando os pais criam uma agenda de gente grande para as crianças, projetam nelas tudo o que eles queriam ser e nao foram, sobrecarregam-nas a ponto de elas terem sérios problemas psicologicos. Sem falar dos pais que dao a responsabilidade a uma criança para cuidar de outra. Uma criança nao deve ser culpada pelo que acontece com a outra, a responsabilidade é dos pais.
É um livro bem tenso, fala de varios problemas que os pais, os filhos e a escola têm que lidar, mas nao têm envergadura moral para tal, como a automutilaçao, a aneroxia, o bullying, o homossexualismo, o câncer, a antissociabilidade, as doenças mentais, o suicidio, etc.
Gostei muito da escrita do autor, ele é jovem, tem 32 anos, foi o autor mais jovem a ganhar o prêmio Campielo de literatura, aos 26 anos. Além de escritor, ele também é doutor em fisica teorica. Interessei-me por um outro livro dele chamado "O corpo humano", mas vou ler mais pra frente porque o assunto é igualmente tenso.

Musica


A musica "Grey Room", do Damien Rice é citada no livro. É triste como a maioria das musicas que escuto e combina com a bad vibe do livro. Damiao Arroz é meu queridinho, volta e meia coloco musicas dele aqui no blog.


O filme



O filme homônimo, também italiano, foi dirigido pelo Saverio Constanzo. Vi antes de ler o livro, em 2011, inclusive ja falei dele aqui no blog anteriormente quando indiquei filmes que falam de bullying.
Eu recomendo tanto o livro quanto o filme, vale super a pena, mas tem que estar com o espirito preparado.


O livro e o filme fazem parte do meu projeto "Literatura na sétima arte"  13/100

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Aniversariantes do dia


Comecei a ler "O Senhor dos anéis", ainda estou no primeiro livro e vi que hoje, 22 de setembro, é aniversario do Frodo e do seu tio Bilbo.

PS: Aff, agora me aguenta! Nunca tinha entendido muito bem a empolgaçao e fixaçao das pessoas por Tolkien ou pelos filmes, agora sou mais uma das tais, entrei de corpo e alma na Terra Média, depois de ler tudo, vou assistir tudo.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Jornal semanal das minhas loucuras privadas n.1

O ano por aqui nao começa em janeiro, começa em setembro, acaba o verao, as férias, o oba-oba, agora o povo volta com a corda toda para labuta. Dizem que é uma época que as empresas contratam novos empregados (nao sei se falam isso para me encorajar na busca de um trabalho na minha area ou se é verdade mesmo).

17.09.2015 Quinta

Hoje começou o Festival de Cinéma de la Ville de Québec, nao chega nem perto de ser a Mostra Internacional de cinema de Sao Paulo, mas eu queria muito ir, fazer uma maratona de filmes, ver as carinhas das pessoas que gostam das mesmas coisas que eu. So que Deus nao da asa à cobra, é triste reconhecer que nao tenho mais a vida social/cultural que tinha no Brasil e sabe-se la quando que eu poderei ter, porque agora trabalho fora do horario comercial, na hora que o povo se diverte eu tô vendendo bugigangas e minha alma pro tinhoso ao mesmo tempo, em troca de um salario minimo.
Se nao bastasse o Festival de cinema, vai ter o Festival Québec en toutes lettres, com tudo sobre literatura, escrita, HQs, mesa-redonda com escritores, entre eles a Margaret Atwood. Vai ter um evento chamado Babel à Québec, as pessoas vao ler livros em varios idiomas. Vai ter uma palestra sobre HQs documentais. Imagine a minha cara de decepçao por nao fazer parte desses babados todos! Vie de merde.

18.09.2015 Sexta

A profetisa estava de novo na frente do Parlamento. É uma senhora que coloca umas placas escrito: Non à la religion! NON aux OVNIS! Non aux politiciens! Segundo ela, os politicos, os religiosos e os ETs têm um pacto de controlar a gente e nao podemos aceitar isso. Queria tirar foto, mas fiquei com medo, vai que ela pensa que sou espiã dos ETs ou dos politicos, melhor ficar longe porque nao sei a reação dela. Eu que a apelidei de profetisa, a voz que clama no deserto, como Joao Batista, falava coisa que ninguém acreditava.

domingo, 20 de setembro de 2015

Reflexao do dia: Lost in translation


Se ta dificil para tradutora do Obama que quase causou um terremoto diplomatico, imagine para mim. Quando estou falando, as pessoas me olham como o Rei da Espanha olha para o Obama. (Fonte)

Nao me entenda mal, nem tudo o que digo, significa o que quero dizer realmente.

Parafraseando Nina Simone (acho que vou tatuar isso num local visivel para facilitar minha vida):
I'm just a soul whose intentions are good
Oh Lord, please don't let me be misunderstood


sexta-feira, 18 de setembro de 2015

mais fatos sobre mim

Vi essa lista no blog da Lidia e resolvi responder tb, vamos la...

1. Qual é sua maior qualidade?
Ter muita paciência e a habilidade de fingir que esta tudo bem, sou igual pato na lagoa, em cima da agua ele parece estar tranquilo, mas embaixo ele fica batendo as patas sem parar. Por fora sou zen, mas por dentro sou um turbilhao.

2. E seu maior defeito?
Ser muito exigente comigo mesma

3. A coisa mais importante em um homem?
Nao ser machista.

4. E em uma mulher?
Fazer o que ela quer fazer sem ligar para a opiniao de terceiros, afinal a gente so tem essa vida pra isso.

5. O que você mais aprecia nos seus amigos?
sao tudo gente de humanas, filosofos de boteco, musicos frustrados, gente que sonha em fazer do mundo um lugar melhor, mais igualitario e pacifico, um bando de sonhadores desesperançosos. Eu aprecio isso neles.

6. Sua atividade favorita é…
Dolce far niente. Nao fazer nada....

7. Qual é sua idéia de felicidade?
A mesma do samba: "tristeza nao tem fim, felicidade sim".

8. E o que seria a maior das tragédias?
Qual é a régua que mede o tamanho da tragédia? Ha uma norma ou protocolo que define a grandeza ou a pequenez dela? 11 de setembro vai ser lembrado para sempre como a maior tragedia em solo americano, mas quem vai lembrar da tragédia acontecendo na Siria hoje? Sua tragédia so vai ser grande e impactar as massas a partir do momento que vc tem dinheiro para investir na publicidade dela. Ja que nao é o caso, vamos vivendo nossas tragédias individuais ou coletivas no anonimato, mas isso nao significa que elas nao sao grandes, so nao sao reconhecidas. Para mim, a pior dor é a dor que a gente sente, mesmo que pareça banal para os outros.

9. Quem você gostaria de ser, se não fosse você mesmo?
Um cachorro ou um gato de madame.

10. E onde gostaria de viver?
Na Sociedade Alternativa que o Raul Seixas cantava, la podia tomar banho de chapeu, discutir Carlos Gardel, esperar o papai noel, e a lei era fazer tudo o que quiser.

11. Qual sua cor favorita?
vermelho

12. Sua flor?
tulipa

13. Um pássaro?
corvo

14. Seus autores preferidos?
Dostô,Tolstoi, Saramago e Clarice, nunca me arrependi de ler nada que eles escreveram.

15. E os poetas de que mais gosta?
Todos. Tem como nao gostar de um poeta?

16. Quem são seus heróis de ficção?
O José, do livro "Todos os nomes", do Saramago. Chega numa certa altura da vida loser dele que ele desbiroca de vez e começa a quebrar algumas regras, nada de tao grave, mas para ele, que era tao certinho e meticuloso, parecia a coisa mais perigosa do mundo, meus herois sao gente comum que tenta sair da mesmice.

17. E as heroínas?
A Nora, de "Casa de bonecas", do Ibsen, a "Mae Coragem", do Bertolt Brecht, a Macabéa, de "A hora da estrela", da Clarice Lispector. Elas nao salvam ninguém, nao fazem nada de espetacular, so tentam sobreviver em um mundo louco.

18. Seu compositor favorito é…
Chico Buarque.

19. E os artistas que você mais curte?
Se a pessoa diz que é artista, eu ja curto, nao é facil viver de arte.

20. Quem são suas heroínas na vida real?
Tô ficando grogue com tanta heroina nessa lista.

21. E quem são seus heróis?
Meus herois morreram de overdose.

22. Qual é sua palavra favorita?
serendipity

23. O que você mais detesta?
Gente que fica mexendo no celular enquanto estou falando com ela, pego implicância na hora.

24. Quais são os personagens históricos que você mais despreza?
Quase todos. Sao um bando querendo mostrar superioridade, genocidas, escravagistas, ditadores, colonizadores, soldados, politicos, religiosos, inventores de armas de destruiçao em massa. Mano, o cara que criou o Premio Nobel da Paz também criou a dinamite, entendeu a mea culpa? Como disse Virginia Woolf, ha épocas na historia que parecia que nem existia mulher, elas nunca eram mencionadas, so se era uma rainha, ou uma louca, ou uma bruxa que morreria na fogueira em seguida. Outras minorias eram citadas so em caso de massacre delas e a vitoria do opressor.

Masculin, feminin - Godard


25. Quais os dons da Natureza que você gostaria de possuir?
Camuflagem, visao noturna, visao de aguia, veneno de cobra, asas, regeneraçao, queria hibernar que nem urso no inverno. Andar na parede que nem lagartixa deve ser legal, imagine ler um livro deitada no teto sem se preocupar com a gravidade.

26. Como você gostaria de morrer?
Bem rapido, sem ficar moribunda, agonizando, dependendo de terceiros. Ainda bem que a eutanasia vai ser liberada por esses lados, nao tendo cura, quero injeçao letal na veia logo e adeus mundo cruel. Odeio sofrer, sentir dor.

27. Agora, já, como você está se sentindo?
Socorro / Não estou sentindo nada / Nem medo, nem calor, nem fogo /Nem vontade de chorar /Nem de rir Socorro / Alguma alma mesmo que penada /Me empreste suas penas / Eu já não sinto amor, nem dor /Já não sinto nada. Socorro, alguém me dê um coração / Que esse já não bate nem apanha / Por favor! Uma emoção pequena, qualquer coisa! / Qualquer coisa que se sinta /Tem tantos sentimentos / Deve ter algum que sirva

28.Que defeito é mais fácil perdoar?
Sei la, depende da pessoa e da situaçao. Quem sou eu pra ficar olhando pro defeito dos outros, sendo eu tao defeituosa e complicada. Esse papo de perdao é muito coisa do cristianismo pro meu gosto, nao sou obrigada a nada, nem a perdoar se eu nao quiser.

29.Qual é o lema da sua vida?
O lema é nao ter lema


Respondam também, é legal. Nas perguntas chatinhas, faça como eu, responda com letras de musica rsrs

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Organizando o caos dos armarios - parte 1

Estou repensando o consumo, vou comprar o menos possivel e desfazer de tudo que nao uso, desapegar de vez.
O desapego começou quando mudei para ca e na mala nao ia caber mais de 300 livros, mais de 200 esmaltes e um monte de roupas que eu nao usava nem metade. Tive de desfazer de quase tudo. Agora estou achando que ainda tenho muita coisa, coloquei na entrada do prédio, na caixa de doaçao, a metade das minhas bolsas, tinha bolsa de todos os tamanhos e uso sempre as mesmas, ou seja, uma grande e uma pequena. Tinha duas mochilas agora fiquei so com uma.
Meu problema sao os sapatos, acho que nao preciso ter mais de 20 pares. Nao desfiz deles, mas organizei por estaçao do ano, preciso repensar seriamente os que eu realmente uso e os que nao. Como diz a Fê, a vida tem que caber numa mala, mas aqui ainda ta dificil.
Por enquanto ficou assim:

Chinelos: Tenho 5 pares, guardei 4 no plastico e vou usar apenas um até estourar. Nao preciso mais de chinelos nos proximos 10 anos.
Tênis é o que eu mais uso no dia-a-dia, tenho 7 pares, uso mais os de cano curto que os de cano longo. Os da frente da pra usar por uns 5 anos e os de tras um pouco mais
Para dias chuvosos eu tenho 4 pares de botas de plastico da Melissa, mas vou desfazer da primeira porque ela corta a minha perna e a Marie Kondo disse que se nao traz conforto e felicidade, descarta.
Para o inverno, tenho quatro pares botas de cano longo,  sendo que dois pares sao para neve, um par de coturno e um par de ankle boots. Todas ja vao para o quarto inverno e ainda estao inteiras, devem aguentar mais uns 5 anos. As de neve so uso na rua, quando chego no trabalho ou na faculdade, eu troco por um par de sapatos.
Sandalias de verao: ja estao empacotadas, agora so vou reabrir  no verao de 2016.
Outros sapatos para trabalhar ou para sair que eu uso o ano inteiro 
É muita coisa, nao? Eu sei que tem gente com muito mais, mesmo assim para mim, uma bipede, acho que nao preciso de tudo isso. Meu marido e meu filho juntos, nao tem nem a metade, cada um tem dois pares de tênis, dois pares de sapato para o trabalho, um par de chinelos e duas botas para o inverno.
Minha fraqueza sao as Melissas, acho elas fofas e nao consigo me desapegar, tb uso bastante no verao. So que ainda me falta um sapato social (sem salto, pq nao uso nem a pau) para ir em uma entrevista de emprego ou mesmo para trabalhar em um ambiente formal, nao da para ir com sapatos de plastico ou coloridos como os meus sao, preciso de algo mais neutro e discreto. 
Acho que aqui no Canada, as botas e os tênis sao lindos, mas os sapatos, misericordia! Olha essa categoria sapatos confortaveis ou sapatilhas aqui e aqui se nao é de chorar... Agora olha a mesma categoria em duas lojas do Brasil, aqui e aqui se nao é bem mais bonito de se ver.
Para ser sincera, prefiro comprar roupas e sapatos no Brasil. Calça é outro problema pra mim, o que adianta ter uma bunda de Kim Kardashian no pais de desbundadas, é super dificil achar uma calça ajustavel ao meu corpo, tenho que comprar um numero maior pra passar na bunda e ai fica larga na cintura, tenho que por um cinto e fica parecendo um colchao dobrado e amarrado ao meio.
Até acho caro sapato bom e de marca no Brasil, mas o design é bonito, tem qualidade, muitos sao fabricados no Brasil e nao na China. Tudo isso conta.

Roupas

Tenho que fazer uma limpa no meu guarda-roupa, quero que metade va para doaçao, vou seguir os conselhos do Tim Gunn nos itens essenciais para um guarda-roupa feminino, também as dicas de como organizar o guarda-roupa e comecei a por em pratica o método Kon Mari, mas isso é o assunto  do proximo post.

Via Bula da arquitetura
Depois do método, ainda vou fazer outro método de combinaçao que vi no Pinterest, cliquei no link da imagem e cai no blog pessoa e amei. Essa método foi criado pela MK, uma engenheira de software que viaja muito. No exemplo abaixo, ela combinou 14 peças entre si que resultou em 30 looks diferentes. No blog dela tem muito mais. Para meu projeto, vou tentar fazer combinaçoes com as coisas do meu guarda-roupa e fotografar. Vai dar trabalho no começo, mas depois vai ficar facinho de criar looks consultando o banco de dados e nao o guarda-roupa.


O Pinterest tem me ajudado com esse lado porque nao sou boa com roupas, entao "pinteresto" fotos para me inspirar de pessoas que têm mais ou menos o meu estilo, meu biotipo, minha cor de pele, etc. Veremos se vai dar certo tudo isso. Nao basta arrumar, precisa ter a disciplina de manter a arrumaçao.

domingo, 13 de setembro de 2015

Quem tem medo das séries de livros?

Eu nunca fui uma pessoa de ler séries, sagas, trilogias, tetralogias de livros, por medo de enjoar pelo caminho. Agora inventei de ler algumas, mas com certeza nao lerei em sequencia para nao morrer de overdose, vou intercalando com outras leituras. Eis entao o que pretendo ler, nao necessariamente nesta ordem:

  • As Crônicas de Narnia, do C.S. Lewis (Projeto "Literatura na sétima arte")
  • O Senhor dos anéis, do Tolkien (Projeto "Literatura na sétima arte")
  • A trilogia Bridget Jones, da Helen Fielding, em inglês, para treinar o idioma (Projeto "Literatura na sétima arte" + #LeiaMulheres)
  • A trilogia Millenium, do Stieg Larsson (Projeto "Literatura na sétima arte")
  • A trilogia Jogos Vorazes, da Suzanne Collins (Projeto "Literatura na sétima arte" + #LeiaMulheres).
  • A pentalogia As brumas de Avalon, da Marion Zimmer Bradley (Projeto #LeiaMulheres)
  • A trilogia Liquidos, do Z. Bauman
  • As 90 obras da Comédia Humana, de Balzac, em francês (Projeto "Classicos franceses")
  • A heptalogia "Em busca do tempo perdido", do Proust, em francês (Projeto "Classicos franceses").
  • A trilogia "Saga do fim do mundo", de Jeff Rovin e Gillian Anderson (a detetive Scully de Arquivo X tb escreve). 
Francamente, nao sei nem por onde começar, se alguém ja se aventurou antes, gostou do que leu e quiser deixar alguma sugestao nos comentarios, aceitarei de bom grado.

PS: Expliquei sobre meus projetos de leitura aqui.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Breaking bad fazendo escola



Bem-vindos à era dos criminosos diplomados! Nao sabemos ao certo se arte imita a vida ou a vida imita a arte, mas agora temos a versao Breaking Bad à la québécoise. Um ex-prof de quimica da faculdade onde estudei, criou o laboratorio mais sofisticado encontrado até hoje no Canada, para fabricaçao de ecstasy, 1,5 milhao de comprimidos por semana. Os filhos universitarios tb estavam envolvidos, inclusive o mais novo faz Direito.

Tem gente que faz o diploma valer a pena, consegue trabalhar na area, independente dos meios...

O crime nao compensa, crianças. Nao tentem transformar sua série preferida em vida real. Ja pensou eu invento de ser Lizzie Borden? Cabeças iriam rolar...

Lizzie Borden chronicles 



segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Desculpando-me com Virginia Woolf +Um quarto so seu

Querido diario muro das lamentaçoes virtual,

Enquanto estou no ônibus, rumo ao trabalho ou voltando dele à meia-noite, costumo ler, primeiro porque ja conheço a paisagem para ficar olhando pela janela, segundo porque os bancos sao um de frente para o outro e eu seria obrigada a ficar olhando para pessoa à minha frente e eu odeio fazer contato visual com desconhecidos.
Resolvi ler no trajeto o ensaio "Um quarto so seu", da Virginia Woolf, publicado em 1929, baseado em uma série de conferências que ela foi convidada para falar sobre mulheres e romance, na Universidade de Cambridge. Este ensaio consiste em apontar as dificuldades que as mulheres tinham e ainda têm que enfrentar para se tornarem escritoras, pois elas nao têm um espaço so seu na casa que possam escrever em paz, sem serem incomodadas por terceiros e muito menos dinheiro para pagar suas contas no momento de criaçao da obra. Nao podiam nem ir pesquisar na biblioteca sem a autorizaçao do marido ou do professor.

Une photo publiée par Ana O. (@anaspbr) le




Fiz tanta marcaçao neste livro, se fosse compartilhar aqui, colocaria quase toda sua totalidade. É mais facil sugerir a leitura porque vale muito a pena.


O interessante foi ela demonstrar a opiniao de homens "cultos" sobre as mulheres, opinioes cheias de misoginia, odio e depreciaçao. Exemplos? Um disse que a mulher nao tem um minimo de carater, outro disse que a mulher é inferior fisicamente, moralmente e intelecualmente, outro disse que o pior aluno homem era melhor que a melhor aluna mulher, outro disse que a partir do momento em que as mulheres nao quiserem ter filhos, as mulheres deixarao de ser necessarias, outro disse que o papel da mulher é estar à disposiçao do homem.
Ela afirmou que para maioria das pessoas, a historia de oposiçao dos homens à emancipaçao da mulher é mais interessante que a propria emancipaçao. As pessoas preferem chamar as militantes de loucas, mal amadas, histéricas do que prestarem atençao ao que elas falam.
O tiozinho explicando que nem sabe o porquê ele é contra o feminismo, ele so quer que a mulher dele fique em casa cuidando das crianças.

Ela termina dedicando a palestra às mulheres que nao puderam estar presentes porque tinham que lavar a louça e colocar as crianças para dormir, às poetisas que nao escreveram nenhuma palavra e que esperam apenas uma ocasiao para aparecerem em carne e osso entre nos.


Desculpe-me, Virginia...


O comandante que queimava livros no Fahrenheit 456 ja dizia que ler nos deixa melancolicos, é melhor ver reality show na tv.
 Você pergunta o porquê de muitas coisas e, se insistir, acaba se tornando realmente muito infeliz. Se não quiser um homem politicamente infeliz, não lhe dê os dois lados de uma questão para resolver; dê-lhe apenas um. Melhor ainda, não lhe dê nenhum.
Agora imagine eu, lendo Virginia no trajeto e chego no trabalho para vender o que? Um monte de bugiganga sexista para turista. Um trabalho em um sex shop seria mil vezes mais digno, pelo menos estaria ajudando as pessoas a terem uma vida sexual melhor. Vamos aos modelos de camisetas.
Camiseta dizendo porque cerveja é melhor que mulher
Mulher é um problema desde o mito Adao e Eva, a culpada de tudo
O falocentrismo nao poderia faltar

Ainda tem a caneca em formato de peitos com a bandeirinha do Canada. Agora quer saber quantas camisetas ou bugigangas têm depreciando a imagem do homem? Nenhuma. Nao tem caneca em formato de piroca canadense, nao tem a camiseta de pussy power contra o falocentrismo. Até porque um homem usando essas camisetas é engraçado, mas se é uma mulher usando uma versao feminina da situaçao, seria uma "feminazi", né?
Isso porque estamos falando de um pais considerado feminista, da terceira cidade mais segura do Canada para mulheres e qual é a imagem vendida para turista? A do machismo nosso de cada dia.
Doi-me na alma esse trampo, pior pesadelo para mim, pois é um conflito muito forte de valores. Espero sair disso logo. Antes eu fosse a pessoa que ouvisse o conselho do comandante que queimava livros, antes fosse a pessoa que trabalha sem refletir, antes fosse uma pessoa nao melancolica por causa dos livros.
Peço desculpas, Virginia, por me sentir um lixo, por me prostituir (literalmente!) vendendo isso em troca de salario, por trair o movimento. Depois de tantos anos do seu discurso, a imagem das mulheres ainda é essa, tudo o que vc e a Beauvoir disse ainda continua sendo uma utopia, infelizmente, mas acho que as pessoas estao mais conscientes, isso ja é um pequeno avanço.

Queria ter sido amiga da Frida

Préfacio da biografia "Frida", de Hayden Herrera


Até consigo visualizar essa cena e sentir a vibe dos que la estavam presentes. Que mulher!

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

A cilada do "fugir da violência"

Uma das justificativas mais falada por imigrantes é que sairam de seus respectivos paises de origem para fugir da violência, eu mesma ja falei isso varias vezes. Quao enganados estamos!
Tem pessoas que viveram a vida inteira em zona de conflitos, de guerras e estao vivas para contar toda uma historia de massacre que vivenciaram, sao os do tipo que "mil cai de um lado, dez mil à direita, mas nunca sao atingidos", ja outros, querem fugir do problema, mas sao perseguidos por ele onde quer que vao.
Digo isso porque nesta semana, um casal que veio da Colombia, inclusive a mulher estava gravida de 8 meses, foram atingidos por um carro dirigido por uma mulher embriagada e morreram. Sairam da Colombia, o pais das FARCS, dos sequestros relâmpagos, das minas enterradas no chao, para morrer numa cidadezinha do Canada onde nada acontece na maior parte do tempo, é uma grande ironia do destino.
O mesmo aconteceu com o pequeno Aylan e sua familia de origem siria, tentando fugir da violência,  morreram na praia, antes mesmo de chegar na Turquia.


Sinto-me como se fosse a Sabina, que representa a leveza do livro "A insustentavel leveza do ser" quero uma vida leve, sem problemas, mas quem disse que ser leve é facil? Às vezes é insustentavel ou insuportavel. Todas essas vitimas buscavam a leveza.
Meu discurso agora é: vim para ca para conhecer novas culturas e aprender novos idiomas. Da morte a gente nao escapa, nem da violência.


Eu sei que determinada rua que eu já passei
Não tornará a ouvir o som dos meus passos.
Tem uma revista que eu guardo há muitos anos
E que nunca mais eu vou abrir.
Cada vez que eu me despeço de uma pessoa
Pode ser que essa pessoa esteja me vendo pela última vez
A morte, surda, caminha ao meu lado
E eu não sei em que esquina ela vai me beijar

Com que rosto ela virá?
Será que ela vai deixar eu acabar o que eu tenho que fazer?
Ou será que ela vai me pegar no meio do copo de uísque?
Na música que eu deixei para compor amanhã?
Será que ela vai esperar eu apagar o cigarro no cinzeiro?
Virá antes de eu encontrar a mulher, a mulher que me foi destinada,
E que está em algum lugar me esperando
Embora eu ainda não a conheça?

Vou te encontrar vestida de cetim,
Pois em qualquer lugar esperas só por mim
E no teu beijo provar o gosto estranho
Que eu quero e não desejo,mas tenho que encontrar
Vem, mas demore a chegar.
Eu te detesto e amo morte, morte, morte
Que talvez seja o segredo desta vida
Morte, morte, morte que talvez seja o segredo desta vida

Qual será a forma da minha morte?
Uma das tantas coisas que eu não escolhi na vida.
Existem tantas... Um acidente de carro.
O coração que se recusa abater no próximo minuto,
A anestesia mal aplicada,
A vida mal vivida, a ferida mal curada, a dor já envelhecida
O câncer já espalhado e ainda escondido, ou até, quem sabe,
Um escorregão idiota, num dia de sol, a cabeça no meio-fio...

Oh morte, tu que és tão forte,
Que matas o gato, o rato e o homem.
Vista-se com a tua mais bela roupa quando vieres me buscar
Que meu corpo seja cremado e que minhas cinzas alimentem a erva
E que a erva alimente outro homem como eu
Porque eu continuarei neste homem,
Nos meus filhos, na palavra rude
Que eu disse para alguém que não gostava
E até no uísque que eu não terminei de beber aquela noite...

Vou te encontrar vestida de cetim,
Pois em qualquer lugar esperas só por mim
E no teu beijo provar o gosto estranho que eu quero e não desejo,mas tenho que encontrar
Vem, mas demore a chegar.
Eu te detesto e amo morte, morte, morte
Que talvez seja o segredo desta vida
Morte, morte, morte que talvez seja o segredo desta vida

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

HQ + filme: Azul é a cor mais quente


Li a HQ "Azul é a cor mais quente" (versao em francês), da Julie Maroh. Clémentine, uma menina de 15 anos, começa a escrever no seu diario sua vida cotidiana na escola, sobre a descoberta do amor, toda dor que vem junto e o seu encontro com Emma, uma menina mais velha, de cabelos azuis. É uma historia triste e sensivel que começa pelo fim e em seguida a trama vai desenrolando em forma de flashbacks explicando como tudo iniciou na vida da Clem.
Os flashbacks nos quadrinhos têm uma cor marrom acinzentada, a unica coisa colorida é o azul do cabelo da Emma e a capa de seu diario da mesma cor.

Os outros quadrinhos de nao flashbacks têm outras cores.


Eis aqui uma entrevista (em francês) com a Julie Maroh, criadora da HQ, ela é a cara da Emma, nao?



Outra entrevista com legendas em português



O filme




O filme homônimo, foi dirigido por Abdellatif Kechiche, conhecido também por fazer filmes looooongos, mas nao pedantes, ao contrario, muito interessantes como: Vênus Negra, A culpa é de Voltaire, La graine et le mulet, entre outros.
No filme, Clémentine virou Adèle, a historia começa pelo começo (diferente da HQ que começa pelo fim), vai até o meio e o final é completamente diferente da HQ, menos triste, mas ainda triste.
Gostei de ver a evoluçao da Léa Seydoux como atriz, ela arrasou, nem parece aquela sonsinha do filme La belle personne.

Literatura

Anotei os nomes dos livros citados durante as aulas de francês e de filosofia da Adèle e também nas conversas dela com o Thomas ou com a Emma. Vou coloca-los no meu projeto de ler os classicos franceses, em francês. Sao eles:
  • La princesse de Clèves, da Madame de La Fayette
  • La Vie de Marianne, de Pierre Carlet de Chamblain de Marivaux
  • Les Liaisons dangereuses, de Pierre Choderlos de Laclos
  • Les mains sales, de Jean-Paul Sartre
  • L'existentialisme est un humanisme, de Jean-Paul Sartre


Musica

Adorei a trilha sonora, podem ouvir aqui no Spotify. Minhas preferidas sao: A musica do protesto "On lâche rien", a musica da festa da Adèle, "I follow rivers" e ela dançando "Hermano" foi uma cena muito fofa.

Artes


Pintores citados:

Gustav Klimt, este quadro chama "O retrato de Adèle Bloch-Bauer"

« Gustav Klimt 046 » par Gustav Klimt — 1. The Yorck Project: 10.000 Meisterwerke der Malerei. DVD-ROM, 2002. ISBN 3936122202. Distributed by DIRECTMEDIA Publishing GmbH.2. Neue Galerie New York. Sous licence Domaine public via Wikimedia Commons 
Egon Schiele, "A mulher sentada com joelho dobrado"

« Egon Schiele - Sitzende Frau mit hochgezogenem Knie - 1917 » par Egon Schiele — repro from artbook. Sous licence Domaine public via Wikimedia Commons 

Resumindo: A HQ e o filme sao otimos, recomendo.


O livro e o filme fazem parte do meu projeto "Literatura na sétima arte"  13/100

Retrospectiva do BEDA 2015

Yes, consegui postar todos os dias do BEDA (blog post for every day in August), um post para cada dia do mês de agosto. Haja assunto! Vamos fazer uma retrospectiva dos melhores e piores momentos

O que teve:

Musica

Musica para trouxasartistas que cantam as musicas do Nirvana; minha amada, idolatrada Kate Bush, Ana LarousseLana del Rey, FKA Twigs, Radiohead e declaraçao de amor ao Tom e o flamenco da Buika

Literatura

Respondi a Tag sobre os classicos; li O vendedor de passados, do Agualusa; li o livro de memorias "Livre", da Cheryl Strayed; "A insustentavel leveza do ser", de Milan Kundera; Fahrenheit 451, do Ray Bradbury, falei dos classicos da literatura francesa para download gratuito e legal.

Poesia

LeminskiIribarren e Angélica Freitas

Séries

O retorno do Arquivo X, Wayward Pines e Younger,

Listas

Mostrei como organizo minhas listas de filmes, de leituras e de musicas, fiz um update cultural da semana, respondi as listas de Nagiko,

Choros e lamentaçoes

Colher o que planta, como a palma da minha mao,

Trabalho

O meu filho tem o melhor emprego do mundo, ja eu e o marido nem tanto, mas é provisorio (assim espero, pq ja vi muitos provisorios virarem definitivos), enquanto resolvo minhas pendências, tenho que passar pela via crucis da empregabilidade. Quem disse que seria facil, nao é?

Outros

Fiz um teste de personalidade on-line e respondi à tag das 33 perguntas.

Sera que vou conseguir fazer outro BEDA em abril 2016? Veremos...