sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

le charme discret de la bourgeoisie*




"Escolha viver. Escolha um emprego. Escolha uma carreira. Escolha uma família. Escolha uma televisão enorme. Escolha lavadoras de roupa, carros, CD players e abridores de latas elétricos. Escolha boa saúde, colesterol baixo e plano dentário. Escolha uma hipoteca a juros fixos. Escolha sua primeira casa. Escolha seus amigos. Escolha roupas esporte e malas combinando. Escolha um terno numa variedade de tecidos. Escolha fazer consertos em casa e pensar na vida domingo de manhã. Escolha sentar-se no sofá e ficar vendo game shows chatos na TV enfiando porcaria na sua boca. Escolha apodrecer no final, beber num lar que envergonha os filhos egoístas que pôs no mundo para substituí-lo. Escolha o seu futuro. Escolha viver."


Adoro esse monólogo inicial do filme Trainspotting, na sociedade capitalista moderna prega que ser feliz é ter todo esse bla bla bla citado acima. Ser feliz é simplesmente SER.
*O título da postagem é o título de um filme de Buñuel que alopra com pessoas desse tipo.

3 comentários:

  1. Um dos meus filmes favoritos.
    E esse começo também é uma das minhas citações favoritas.
    O livro também é muito bom.

    Adorei seu blog.
    Quando achei, fiquei lendo o dia inteiro.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  2. Je suis vraiment d´accord avec toi.

    ResponderExcluir
  3. mas ao final,
    sucumbe-se ao charme
    ao monótono
    ao passado e presente
    a vida, não tua.

    ResponderExcluir