sexta-feira, 28 de junho de 2013

Desafio Literário: Dom Casmurro

Minissérie "Capitu", 2008
Para o mês de junho, a leitura do desafio é um romance psicológico. Eu escolhi reler Dom Casmurro, de Machado de Assis, na versao disponível para download, do site Domínio Público.

Se você nunca leu Dom Casmurro, mas pretende ler, nao leia este post porque contém spoiler


Para entendermos Bentinho, temos que entender o motivo pelo qual ele é chamado de casmurro, para isso vamos à definiçao do dicionario:

cas.mur.ro
adj 1 Cabeçudo, obstinado, teimoso. 2 Calado, sorumbático, triste. sm 1 Indivíduo teimoso. 2 Homem calado e metido consigo.

Tudo começou quando a mae de Bentinho, dona Glória, fez uma promessa para que ele se tornasse padre, mas ele, na adolescência, já tinha uma quedinha pela Capitu e nao tinha nenhuma pretensao de ser um religioso.

"Capitu era Capitu, isto é, uma criatura muito particular, mais mulher do que eu era homem.
(...) Era também mais curiosa. As curiosidades de Capitu dão para um capítulo. Eram de vária espécie, explicáveis e inexplicáveis, assim úteis como inúteis, umas graves, outras frívolas; gostava de saber tudo. No colégio onde, desde os sete anos, aprendera a ler, escrever e contar, francês, doutrina e obras de agulha, não aprendeu, por exemplo, a fazer renda; por isso mesmo, quis que prima Justina lhe ensinasse. Se não estudou latim com o Padre Cabral foi porque o padre, depois de lhe propor gracejando, acabou dizendo que latim não era língua de meninas".

Segundo a definiçao de José Dias, Capitu tinha "olhos de cigana oblíqua e dissimulada", mas Bentinho achava que eram olhos de ressaca. Tudo isso, leitor(a), é para te induzir a ter um pré-conceito sobre o comportamento e o perfil psicológico de Capitu. Por ela ser uma pessoa curiosa, seria ela capaz de tudo?

Bentinho desiste do seminário onde conheceu Ezequiel, seu melhor amigo. Cursa Direito, casa-se com Capitu, Ezequiel casa-se com Sancha, os dois casais tornam-se pais.

E onde entra o "psicológico" nessa história toda?

Bentinho ou casmurro, teimoso e cabeçudo, segundo o dicionário, começa a ter um ciúmes doentio de Capitu e passa a achar que seu filho, é na verdade filho do Ezequiel. Aí fica a cargo de nós, os leitores, decidirmos: "Qualé" que é desse quarteto? É maldiçao por nao ter virado padre? Será que ele foi traído mesmo ou é caraminholas da cabeça dele?

Este livro me intriga bastante e é um dos melhores que li na vida. É isso!

5 comentários:

  1. Obrigada pelo comentário sobre Memorial de de Aires, eu gostei muito do livro, mas A indesejada aposentadoria do Josué Montello me tocou mais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!

    Acho que essa dúvida será eterna: Capitu traiu ou não traiu. Talvez fosse essa a ideia de Machado, deixar a cargo de cada leitor decidir. Eu gostei muito do livro na época que li. Já faz algum tempo e acho que também estou precisando reler. Retribuindo sua visita ao meu blog e seja sempre bem-vinda por lá.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu preciso reler essa obra...quando li fiquei fascinada com a obra. Machado é genial!!

    ResponderExcluir
  4. Dom Casmurro também é um dos melhores livros que li na vida. Gostei muito da sua resenha, e obrigada por comentar a minha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho até vergonha de admitir que ainda não li esta obra. Mas admitir é o primeiro passo, o segundo é ler! =D
    Gostei da resenha clara e objetiva!
    Parabéns!

    ResponderExcluir