dimanche 4 avril 2010

Cartas para o Pastor Jacob

Cartas para o Pastor Jacob é um filme finlandês que ganhou muitos prêmios em 2009 e foi indicado ao Oscar 2010 de melhor filme estrangeiro, narra a história de um pastor já avançado em idade e cego que recebia muitas cartas e  respondia a todas com a ajuda de um assistente. Ele mora em uma casa bem simples, quando chove tem que colocar balde na casa toda para aparar a água. Leila é uma presidiária que acaba de sair da cadeia e vai para casa do Pastor Jacob ajudá-lo com as correspondências. Ela é uma pessoa totalmente grossa e sem paciência, joga fora algumas cartas, responde de qualquer jeito e não leva a sério o trabalho do pastor, até que um dia ela descobre que ele a tirou da cadeia, ela foi acusada de assassinato por matar o cunhado que espancava a irmã dela e a irmã mandava cartas ao pastor pedindo clemência. É um filme simples, mas muito tocante.
Muitas pessoas adoram criticar padres e pastores devido aos casos de pedofilia, de roubalheira e acabam generalizando, todos acabam sendo culpados por erros de poucos. Já tive um pastor Jacob na minha vida, quando conheci o céu e o inferno ao mesmo tempo, tive um problema familiar de drogas, eu fui a única pessoa que mesmo sem coragem e sem forças para lidar com a situação, eu resolvi ajudar, não quero que nem meu pior inimigo passe por essa experiência, começou com um surto psicótico e é necessária uma intervenção, quem faz isso no Brasil é a polícia, chega, dá uma rasteira, amarra e leva para um hospital psiquiátrico, a ala mais amena dessa lugar é a ala de alcool e drogas, eu frequentei esse inferno todos os dias durante dois meses em um ano e no ano seguinte mais um mês, ainda bem que o meu esforço não foi em vão e hoje está tudo bem. Isso me desestabilizou profundamente, eu trabalhava próximo ao Mackenzie e lá dentro tem uma capela presbiteriana que não vai ngm e por não ter ngm é o lugar perfeito para chorar, mas lá tem o reverendo, um senhor que tinha toda a paciência do mundo, ele me dava conselhos, lia a Bíblia e orava, eles vão onde ngm quer ir, hospitais, cadeias, etc. Por causa dele eu me interessei pela Bíblia, como não entendia nada, fiz um curso de teologia durante 1 ano e meio, os professores tinham muita fé, uma fé que eu nunca vou ter, aprendi muito. Eu não gosto de igreja, não vou, o próprio Jesus era contra o cumprimento de rituais, até zombava de gente que acha que cumprindo-os é um santo ou merece recompensa, o templo somos nós, eu não confio em instituições, mas em pessoas que levam a sério sua missão.

Há tantos padres, freiras e pastores com projetos sociais sérios, no norte há padres que morrem por defender os interesses  da comunidade contra os latifundiários, como a irmã Dorothy e um padre que morreu no Tocantins por defender os colhedores de castanhas, eu vi em um documentário do DocTV, da TV Cultura, pastores que vacinam crianças na África, levam comida e escolas. Esses nunca terão dinheiro, ninguém vai ouvir falar deles, a não ser que morram de uma morte trágica, eles não estão em igrejas.
Assisti no Biography Chanel um programa chamado Mentes Criminosas, vi a história de uma garota, filha de pais drogados que também se envolveu com drogas, prostituição e por último, em assassinato. Foi condenada à morte no Texas, ninguém tinha aconselhado ela na vida, apenas na prisão ela recebeu conselhos dos protestantes, lá dentro ela estudou por correspondência, foi uma das melhores alunas, ajudava as presas e até mesmo as policiais que lá trabalhavam, ela não se livrou da condenação, mas morreu em paz, alguém fez que os dias dela fossem mais fáceis e proveitosos.
O melhor exemplo é do Pastor Martin Luther King que lutou pelos direitos dos negros dos EUA, ele sugeriu um boicote aos ônibus, depois que uma negra doente teve que ceder o lugar para um branco, os negros aderiram e ficaram mais de um ano sem pegar ônibus, andavam por quilômetros, até a empresa ir quase a falência e propor um acordo. O discurso mais famoso "I have a dream", hoje tornou realidade.
Durante o curso de Teologia, tive conhecimento do Pr. Dietrich Bonhoeffer, um filósofo-teólogo, luterano alemão que lutava contra Hitler, foi morto na cadeia semanas antes da queda do nazismo , tem até um filme sobre ele, chamado "O agente da graça". O único livro dele que li foi "Discipulado"
Embora a religião seja uma coisa ultrapassada e muitos líderes envergonham ainda mais, não nos esqueçamos dos anjos que estão prontos a ajudar sem querer nada em troca, nem dinheiro, nem sua conversão, conforme prega o amor caridade do livro de Coríntios.
Outro defensor do cristianismo sem igreja, é o escritor russo León Tolstoi, um dos livros dele que li e achei lindo é o "O reino de Deus está em vós".

Aucun commentaire:

Publier un commentaire